Sábado, 25 de Setembro de 2021
menu
25 de fevereiro de 2021

ANGOLA ALERTA PARA A REGIONALIZAÇÃO DO CONFLITO DA RCA

Numa intervenção na reunião informal do Comité de Sanções do Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas para a República Centro Africana (RCA), a representante permanente de Angola junto da ONU em Nova Iorque, embaixadora Maria de Jesus Ferreira, considerou a situação actual um aspecto fundamental da crise naquele país.

Anunciou que os Chefes de Estado de Angola, João Lourenço, e do Congo, Denis Sassou Nguesso, na qualidade de presidentes em exercício da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL) e da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), respectivamente, solicitaram uma reunião do CS para debater a situação na RCA e as consequências para a região, como um todo.

“Condenamos veementemente todas as estratégias utilizadas pelos grupos armados, para consolidar o controlo das actividades de mineração de ouro, por meio de uma administração paralela ilegal que recolhe impostos de todos os operadores deste sector”, declarou.

Para a diplomata angolana, tais recursos podem certamente ser usados, como meio de financiamento de grupos armados, na aquisição de armas, outro equipamento militar e no recrutamento de soldados, incluindo mercenários.

Observou que a mini-cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da CIRGL acerca da situação política e de segurança na RCA, realizada a 29 de Janeiro, em Luanda, referiu que as forças rebeldes adquirem armas cada vez mais sofisticadas e outros meios, para realizar acções contra as populações e as autoridades legítimas do país.

“Além disso, foi notado que as autoridades legais da República Centro Africana têm dificuldade em assumir a sua missão legítima de segurança e protecção civil, devido às obrigações com as decisões do Conselho de Segurança da ONU, tomadas de acordo com a Resolução 2536 (2020) sobre o embargo de armas imposto à RCA”, disse.

Assim sendo, Angola defende o total levantamento do embargo, uma vez que o governo da RCA é a maior vítima, enquanto os grupos rebeldes armados continuam a ter acesso a armas, através do tráfico transfronteiriço que ameaça a integridade do país, segundo Maria de Jesus Ferreira.

Realçou, igualmente, que Angola apoia e incentiva todos os esforços de cooperação, incluindo a transfronteiriça com outros Estados, organizações sub-regionais e regionais, para combater o fluxo ilícito de armas e munições para a RCA.

Angola participou como convidada nesta reunião informal do Comité de Sanções do Conselho de Segurança das Nações Unidas para a República Centro Africana (RCA), estabelecido pela resolução 2127 (de 2013).

O encontro serviu para os participantes comentarem o relatório provisório do Painel de Peritos deste Comité, sobre os últimos acontecimentos na RCA, submetido ao Conselho de Segurança da ONU, a 27 de Janeiro último.

 

Notícias

23 de setembro de 2021
PROVA DE VIDA PARA OS PENSIONISTAS DA CAIXA DE SEGURANCA SOCIAL DAS FORCAS ARMADAS ANGOLANAS

O Consulado Geral de Angola no Porto comunica a todos os Pensionistas da Caixa de Seguranca Social das Forças Armadas Angolanas residentes nesta area de de Jurisdiçao, que devem contactar este Posto Consular, a partir do dia 1 de Outubro de 2021 a 31 de Janeiro a 31 de Janeiro de 2022 para a realização da Prova de vida, nos termos do artigo 6º do Decreto Nº11-E/96, conjugado com o nº 3 e 4 do artigo 7º decreto nº11-1/96, ambos de 12 de Abril.
CONSULADO GERAL DA REPUBLICA DE ANGOLA PORTO, AOS 14 DE SETEMBRO DE 2021.


14 de setembro de 2021
Encontro com as Associações da Comunidade Angolana Residente no Porto

Encontro com as Associações da Comunidade Angolana Residente no Porto

Realizou-se no dia 11 de Setembro nas instalações do Consulado Geral da República de Angola no Porto um encontro de trabalho com representantes das associações da comunidade residente no Porto, entre elas a Casa de Angola do Porto, Coimbra, Aveiro, Braga, Associação da Mulher Migrante, Associação dos Estudantes Angolanos e Organizações eclesiásticas.

 


9 de setembro de 2021
Paula Berteotti realiza exposição “Essências”

Paula Berteotti realiza exposição “Essências

 A Cônsul Geral, Dra. Isabel Godinho esteve a 03 de Setembro, na inauguração da exposição “Essências”, uma ode à cultura angolana, da artista plástica Paula Berteotti.


31 de julho de 2021
Dia da Mulher Africana


AngolaConsuladoServiçosComunicadosAudiências