Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018
menu
8 de junho de 2016

Laboratório de Línguas contribuirá para formação mais sólida dos diplomatas

O ministro, que falava hoje, terça-feira,  por ocasião da inauguração do Laboratório de Línguas do Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI), um investimento de cerca de 170 mil dólares, realçou a qualidade das instalações e dos meios postos à disposição dos formandos.

Georges Chikoti acrescentou que a iniciativa corresponde aos objectivos do  Executivo angolano de se fazer cada vez melhor, dai considerar que nos próximos tempos será reduzida a necessidade de envio de pessoas para o exterior do país com o objectivo de estudar línguas.

“Noto que temos aqui o inglês, francês, mandarim e isto também entra no âmbito da diversificação da economia, porque se conseguirmos formar técnicos aqui em Angola, reduzirá os custos de formação no exterior”, referiu.

Por este motivo, argumentou que o investimento está muito bem feito, uma vez que o equipamento é de alta tecnologia e irá contribuir significativamente na formação dos quadros nacionais.

Em declarações à imprensa no final da cerimónia, o director do ISRI, Alfredo Dombe, argumentou que o laboratório de línguas composto por 24 computadores e quadro interactivo terá, em primeiro lugar, a função de capacitar os diplomatas e funcionários do Mirex no sentido de contribuir para o aumento da sua proficiência na língua inglesa, neste primeiro momento.

Acrescentou que, com o andar do tempo, serão introduzidas outras línguas como português, francês, árabe e mandarim. “Isto, em primeiro lugar, para os funcionários do ministério, mas também teremos outros cursos com conteúdos para distas áreas do saber como jornalistas, médicos, bancários, juristas”.

Deu a conhecer que o número de turmas a funcionar dependerá sempre da afluência, no entanto, em princípio existirão turmas que não poderão ultrapassar as 12 pessoas.

Já em relação aos estudantes da instituição, no quadro das suas licenciaturas, deu a conhecer que, em princípio, estes só terão acesso no último ano, uma vez que ao longo da sua formação consta a cadeira de línguas as quais frequentam normalmente.

Criado em 1998, a instituição apenas deu início à formação superior de Relações Internacionais em 2002, tendo formado já, até ao momento, cerca de 600 especialistas.

Notícias

11 de janeiro de 2018
Diplomacia faz rotação de quadros

O Ministério das Relações Exteriores vai abrir um  concurso público interno para o processo de rotatividade dos  funcionários das missões diplomáticas e postos consulares de Angola no  exterior, anunciou o secretário-geral da instituição, Agostinho  Van-Dúnem.


11 de janeiro de 2018
Sónia Serafim Ferreira distinguida no Huambo

Sónia Ferreira, responsável do grupo Okutiuka, detentor de dez títulos  consecutivos no Entrudo no Huambo, foi homenageada terça-feira, no  Planalto Central, pela direcção provincial da Cultura, devido à sua  entrega à causa solidária e à cultura na região.


11 de janeiro de 2018
Nível do campeonato nacional de andebol satisfaz organização

O presidente da Associação de Andebol do Huambo (APAH), Monteiro  Pongolola Lino, considerou, ontem, elevado, o nível competitivo dos  campeonatos nacionais de juvenis, nas classes masculina e feminina, que a  cidade planáltica acolhe desde o passado dia quatro.


15 de dezembro de 2017
Presidente da República prepara movimentação

O Presidente da República, João Lourenço, faz, em Janeiro do próximo  ano, movimentações de embaixadores em todos os países do mundo em que  Angola tem representação diplomática, anunciou ontem, em Luanda, o  ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto.


AngolaConsuladoServiçosComunicadosAudiências
Audiências
x
*
*
*
*
*