Terça-feira, 14 de Agosto de 2018
menu
27 de março de 2018

Aeroportos nacionais recebem certificação

Manuel Ceita, que esteve no Lobito a participar no nono conselho consultivo do Ministério dos Transportes, informou que, num processo adoptado pelas autoridades aeronáuticas angolanas e a Organização Internacional da Aviação Civil (ICAO), oito aeroportos nacionais recebem esse tipo de certificação, entre os quais se contam os da rede principal como o de Cabinda, Soyo, Huambo e mais três. O presidente do conselho de administração da Enana afirmou que a empresa está a concluir as obras do Aeroporto Joaquim Capango, do Cuito (Bié), e as do Maria Mambo Café, Cabinda, em 2019, caso não haja obstáculos de ordem financeira.

A companhia, prosseguiu, está empenhada em acompanhar o ritmo de desenvolvimento da rede  mundial de aeroportos imposto pela ICAO, com a introdução de regulamentos e normas, além de equipamentos do mais alto padrão. Isso é suportado pelo Programa de Gestão do Espaço Aéreo Civil (PGEAC), uma iniciativa do Governo que há pouco menos de um mês recebeu impulso com a deslocação do Ministro dos Transportes, Augusto Tomás, ao Canadá, onde estabeleceu acordos que viabilizam a aplicação do projecto.

O presidente do conselho de administração da Unicargas, uma empresa estatal de transporte rodoviário de carga, anunciou um processo de reestruturação interna para alinhar a companhia ao plano nacional de desenvolvimento e melhorar o modelo de gestão. Celso Rosas adiantou que, com base numa gestão rigorosa dos recursos, a empresa vai reconquistar, no período de 2018 a 2022, o lugar que, ao longo dos anos, ocupou no sector transporte de cargas ao nível do país. A companhia serve os principais portos e aeroportos do país, assumindo um papel importante nas plataformas logísticas, além de, no domínio político, ter uma enorme vocação para unificar o país, mantendo o espírito de unidade nacional, permitindo que se processe a relação entre o campo e a cidade, disse Celso Rosas.

O presidente do conselho de administração do Caminho-de-Ferro de Luanda (CFL) reputou como sendo o projecto mais importante da empresa, durante este ano, a construção de uma segunda linha, numa empreitada que decorre a bom ritmo e deve estar concluída no prazo programado. Júlio Bango disse que, no futuro, a companhia projecta servir, além do percurso entre Luanda, Cuanza-Norte e Malanje, a zona Leste, as províncias da Lunda-Norte, Lunda-Sul, Uíge e Zaire. Redução dos direitos O Porto de Luanda está disponível para reduzir taxas sobre as importações de países africanos, no quadro da instituição da Zona de Comércio Livre Continental (ZCLC), revelou o presidente do conselho de administração da empresa.

Bengui António considerou que a localização do porto, num grande centro logístico de Angola, bem com os equipamentos e infra-estruturas disponíveis, podem ter impacto sobre o comércio africano num contexto de redução de facilitação do comércio. “Nós temos capacidade em termos de equipamentos e infra-estruturas para receber e acomodar toda a carga proveniente do grande sistema logístico recentemente adoptado em Kigali”, uma  referência aos acordos assinados por dezenas de chefes de Estado e de Governo relativos à ZCLC. O Porto de Luanda está envolvido num programa que permitirá a redução dos custos operacionais e aumento das receitas, por via da renegociação dos contratos de concessão com os demais operadores, para que as cargas passem pelo Porto de Luanda “sem qualquer constrangimento”, assegurou.

O Porto do Soyo, apesar de  vocacionado para a actividade petrolífera, está empenhado em acentuar as operações a um nível que contribua para a redução do custo de vida e para que haja mais emprego, especialmente para os jovens da província do Zaire, disse o presidente do conselho de administração da empresa. Nazareth Neto referiu que a Empresa Portuária de Cabinda procura renegociar os dois terminais da Base do Cuanda, ligados à logística petrolífera, para melhorar a produtividade e o desempenho da empresa, bem como para criar melhores condições para a movimentação das cargas comerciais.




 

Notícias

25 de julho de 2018
José Patrício inicia funções na Turquia

Ankara - O diplomata José Gonçalves Martins Patrício iniciou nesta terça-feira (dia 24) as funções de embaixador extraordinário e plenipotenciário de Angola na República da Turquia, com a entrega das cartas credenciais ao Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.


25 de julho de 2018
Angola participa no Festival da Cultura em Moçambique

Angola vai estar representada no décimo  Festival Nacional da  Cultura de Moçambique, que se realiza de amanhã até segunda-feira, na  cidade Lichinga, e nos distritos de Chimbonila, Sanga e Lago, na  província de Niassa, por uma delegação chefiada pela secretária de  Estado da Cultura, Maria da Piedade de Jesus.


25 de julho de 2018
Angola e Portugal lutam na liderança

A Selecção Nacional de Sub-16 de futebol masculino vai tentar  consolidar a liderança do Grupo A, quando defrontar hoje, às 17h00,  a  similar de Portugal, no Estádio 12 de Julho, na segunda jornada do  torneio dos Jogos da CPLP,  a decorrer até 28 de corrente, em São Tomé e  Príncipe.


25 de julho de 2018
José Patrício inicia funções na Turquia

O diplomata José Patrício entregou ontem ao Presidente Recep  Tayyip Erdogan, as cartas que o acreditam como embaixador de Angola na  Turquia.


AngolaConsuladoServiçosComunicadosAudiências
Audiências
x
*
*
*
*
*