Domingo, 26 de MAio de 2024
menu
22 de abril de 2024

50.º ANIVERSÁRIO DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL

A Comissão Interministerial para a Organização das Acções Comemorativas alusivas ao quinquagésimo Aniversário da Independência Nacional anunciou a abertura do concurso público para a criação da logomarca e da letra e arranjos musicais que vão conduzir às festividades da efeméride em 2025.

O anúncio foi feito esta quarta-feira, 3 de Abril, pela secretária de Estado para a Administração do Território (MAT) e coordenadora do grupo técnico do Projecto, Teresa Quivienguele, durante a Conferência de Imprensa, que teve lugar no Museu da Moeda, em Luanda.

De acordo com Teresa Quivienguele, os requisitos para as propostas da logomarca devem incorporar o número 50 como referência ao aniversário da independência, além das cores da bandeira nacional e elementos semióticos que representem a evolução histórica de Angola e a construção de um futuro de prosperidade.

Além disso, as propostas devem ter a capacidade de mobilizar e engajar os cidadãos, reflectindo os objectivos definidos para as celebrações.

“São considerados critérios adicionais de selecção, o conceito associado às celebrações do quinquagésimo aniversário da Independência nacional, a criatividade e utilização de elementos semióticos e inovação considerável, a originalidade no sentido da desvinculação de outras marcas existentes e a comunicação, concisão, universalidade e facilidade de gerar empatia no público”, acrescentou.

Um prémio no valor de 25 milhões de kwanzas será atribuído à logomarca vencedora, que se tornará o símbolo oficial das celebrações e a escolha será feita por uma comissão especializada, que vai  garantir a selecção da proposta que melhor represente os critérios exigidos.

“Entidades interessadas em candidatar-se podem livremente apresentar as suas propostas de logomarca, as quais devem incluir figuras geométricas da fauna ou da flora, elementos austrais, terrestres ou marítimos, desde que estejam adequadas para divulgar a efeméride junto da sociedade e possuam o poder de gerar afinidade e simpatia do público,” acrescentou.

A coordenadora do grupo técnico do Projecto informou igualmente que, em relação à modalidade de apresentação das propostas de logomarca, estas devem ser entregues num dispositivo de armazenamento de alta capacidade, e devem incluir a identificação da entidade proponente em formato vectorial, possibilitando a edição em alta resolução. 
Devem ser fornecidos, também, os formatos adicionais: PDF, PNG, JPG e GIF, juntamente com o respectivo manual de normas gráficas.

No que diz respeito aos requisitos para a criação da letra e dos arranjos musicais que irão acompanhar as celebrações, as entidades interessadas em participar deste concurso devem demonstrar profundo conhecimento artístico e técnico de criação musical, abrangendo tanto a composição de letras quanto a elaboração de arranjos musicais.

De acordo com a secretária de Estado,  é essencial que possuam habilidades organizativas para reunir diferentes gerações de músicos angolanos e coordenar eficazmente todo o processo de criação musical.

É também imprescindível que as entidades candidatas tenham uma sólida experiência em projectos semelhantes de grande escala e relevância cultural, bem como sensibilidade para capturar e reflectir o espírito das celebrações dos 50 anos de independência nacional de Angola nas letras e arranjos musicais.

A capacidade de inclusão de vários elementos que representem o equilíbrio regional de Angola de género e a diversidade cultural do país, fazem igualmente parte dos requisitos.

O prémio para a letra e arranjos musicais vencedores é de 30 milhões de kwanzas e um júri independente, composto por figuras proeminentes da cena artística angolana, será responsável por avaliar as propostas musicais, garantindo a imparcialidade e a excelência na selecção da letra e dos arranjos vencedores.

“Um aspecto relevante em relação à logomarca, está constituída uma comissão de avaliação que integra departamentos ministeriais, membros da Comissão Interministerial. Em relação à letra e arranjos musicais para as celebrações, a Comissão contratou uma equipa de avaliação, uma equipa de júri independente,” reforçou.

As candidaturas podem ser feitas a título individual ou colectivo, através de uma instituição, empresa ou grupo, por todos os cidadãos nacionais que estejam em Angola ou na diáspora.

Para tal, os interessados devem submeter as suas propostas para a logomarca e a canção até ao dia 30 de Abril do corrente ano, no Ministério da Administração do Território, localizado no primeiro edifício dos Clássicos de Talatona, em Luanda.

“Vamos fazer eventos em todo o país, nas 18 províncias, nos 164 municípios de Angola. Vão ser realizadas actividades diversas do fórum cultural, desportivo, social e económico, e essas actividades devem ser acompanhadas pela logomarca e também pela música,” frisou.

A secretária de Estado salientou ainda, que a Comissão Interministerial para a Organização das Acções Comemorativas alusivas ao Quinquagésimo Aniversário da Independência Nacional tem uma coordenação de nível central encabeçada pelo ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão Francisco de Almeida. Também fazem parte membros do grupo técnico e das comissões provinciais e municipais para as celebrações das festividades do quinquagésimo aniversário.

Angola celebra, a 11 de Novembro de 2025, 50 Anos de Independência Nacional, desde que, em 1975, o País se libertou do jugo colonial, posicionando- se em igualdade de circunstâncias entre os pares na arena internacional.

Notícias

23 de maio de 2024
Nasce no Porto nova Associação angolana

No dia 18 de Maio de 2024, decorreu na cidade do Porto, a cerimónia de apresentação dos Órgãos de Gestão da  Associação Laços Angolanos no Porto (...)


13 de maio de 2024
Cônsul Geral participa em encontro com a Associação do Corpo Consular do Porto

O almoço de trabalho contou, igualmente, com a presença de Rui Moreira, Presidente da Câmara do Porto (...)


8 de maio de 2024
COOPERAÇÃO EUA-ANGOLA

O Presidente da República, João Lourenço, testemunhou a assinatura de três acordos (...)


8 de maio de 2024
Cônsul Geral analisa com a Comunidade Estudantil a Integração dos Estudantes

A Cônsul Geral de Angola no Porto, Dra. Dulce Gomes, reuniu-se esta semana com a comunidade estudantil  em Coimbra (...)


AngolaO ConsuladoOs ServiçosComunidadeImprensa