Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
menu
11 de janeiro de 2018

Nível do campeonato nacional de andebol satisfaz organização

A competição tem sido bastante renhida, entre as equipas tradicionais e habituais candidatas aos títulos nacionais, nas diferentes classes, nomeadamente, o 1º de Agosto e o Petro de Luanda, que sempre se apresentam como principais favoritos. A estes, juntam-se o Electro do Lobito e o 1º de Maio de Benguela. No entanto, para mim, o Renascimento do Uíge, o Sporting Clube de Cabinda e o Petro do Huambo têm-se revelado verdadeiras surpresas da competição”, afirmou. Para Monteiro Pongolola Lino, no passado, os clubes das províncias de Cabinda, Uíge e Huambo chegavam às provas apenas com o intuito de participar. Mas na presente edição dos campeonatos nacionais, já revelam maior qualidade e competitividade. 

Nota-se, claramente, maior evolução nas equipas de Cabinda, Uíge e Petro do Huambo. Isso é bastante gratificante para o desenvolvimento do nosso andebol e demonstra que, afinal, existe qualidade humana para que a modalidade também seja desenvolvida no interior do país, ao contrário do que acontece até aqui, em que a grande aposta e o capital financeiro é colocado apenas à disposição dos clubes de Benguela e Luanda”, pontualizou. Em relação à organização do evento, o presidente da APAH considera que o compromisso incondicional das autoridades locais permitiu ultrapassar todos os constrangimentos que houve à partida. “Há dois dias do termino da competição, já podemos clamar o sucesso da mesma.

Surpresas As províncias do Uíge, Hu­ambo e Lunda-Sul marcam presença nas meias-finais dos Campeonatos Nacionais de Andebol Juvenil, desafiando claramente o domínio de Luanda e Benguela. Em masculinos, Renascimento do Uíge e Inter de Angola travam, amanhã, o duelo que se espera mais equilibrado, enquanto na outra meia-final, a Escolinha de S. João do Huambo é favorita, diante do Chicapa da Lunda-Sul. Para as meias-finais, em femininos, o Núcleo do 1º de Agosto de Benguela defronta o Chicapa da Lunda-Sul e o 1º de Agosto joga com a Marinha de Guerra.

As derrotas e consequente eliminação do Petro de Luanda, em femininos, e do 1º de Agosto, em masculinos, foram destaque nos quartos de final da 38ª edição dos Campeonatos Nacionais de Andebol Juvenil, que o Huambo acolhe desde o passado dia 4, até 13 de Janeiro. Ausente das três últimas edições, as meninas do Petro de Luanda, orientadas pelo antigo internacional angolano Marçal Zangata, não conseguiram superar o Núcleo de Benguela do 1º de Agosto, perdendo por 18-20, depois de chegarem ao intervalo em vantagem de dois golos (10-8).

Na partida mais aguardada, em masculinos, os anfitriões da Escolinha de S. João supreenderam o 1º de Agosto, actual campeão provincial de Luanda, vencendo por claros 34-28, para gáudio do público local, que apoiou incessantemente a sua equipa. Noutras partidas da competição, reservada aos meninos, o Inter de Angola derrotou o 4 de Abril da Lunda-Sul, por 27-19, o Chicapa de Saurimo bateu o Atlético da Madeira, de Luanda (21-18) e o Renascimento do Uíge goleou o Santa Rita de Cássia, da mesma província, por 34-21. Em femininos, registaram-se ainda os resultados seguintes: Chicapa de Saurimo - Escolinha de S. João do Huambo, 25-24); Marinha de Guerra-Maculusso, 22-20 e 1º de Agosto – Electro do Lobito (24-10).

Para as classificativas do 9º ao 12º lugar, em masculinos, o Mora do Virei venceu o Petro do Huambo, po 26-17, enquanto Sporting de Cabinda derrotou o Ara da Gabela, por 31-21. As namibenses do Mora do Virei terminam a prova no último lugar, face à derrota consentida diante do Misto do Moxico, por 24-23. Na disputa do 9º ao 12º posto, as meninas do Sporting de Cabinda perderam com o 1º de Maio de Benguela (12-21) e as do Petro do Huambo triunfaram no jogo com o Ara da Gabela (34-27). Atletas preparam mais uma “Fuga para a Resistência” Os fundistas nacionais disputam a 4 de Fevereiro, a oitava edição da meia maratona, denominada “Fuga para a Resistência”,  num total de 21 quilómetros, com início no desvio da Barra do Dande, província do Bengo e término no Cine Africampos, em Caxito.

Ontem, a comissão or­ganizadora da prova reu­niu para avaliar todos os aspectos inerentes à corrida. O arranque das inscrições, postos de abastecimentos, prémios, juízes e cronometristas e estado do percurso são alguns dos temas a serem aflorados no encontro. A meia-maratona “Fuga para a Resistência” é organizada pelo Governo Provincial do Bengo, em parceria com a Federação Angolana de Atletismo (FAA), e visa dinamizar a modalidade naquela  província, bem como garantir maior visibilidade à cidade de Caxito. Por outro lado, a iniciativa pretende  homenagear os antigos combatentes e veteranos da pátria. Na edição passada, Simão Manuel, atleta do 1º de Agosto venceu, com o registo de 1 hora, 10 minutos e 2 segundos.

Bastos Filipe e  Venâncio Tchingombe (Petro de Luan­da), cronometraram 1 h.10 min e 12 seg e  1h.10min e 20 seg, e ocuparam a segunda e terceira posições do pódio. De realçar que Simão Manuel também triunfou na 62ª edição da São Silvestre, pelo que se assume como candidato à conquista do título da “Fuga para a resistência”. Adelaide Machado do Interclube venceu na classe feminina, com o tempo de 1 h.25min e 10seg, seguida por Joana Baptista do 1º de Agosto. Na classe dos populares,  Fernando Chioco  e Zaziosa Domingos conquistaram os troféus. Na categoria dos paralímpicos (classe T11 e 56), disputada em dez quilómetros, em masculinos,  João Feliciano, Eduardo Santos e Júlio Mendes,  pela mesma ordem completaram o pódio. Em femininos, Anita Ngueve, Conceição Faria e Salomé Augusto formaram o trio da frente prova.   




 

Notícias

22 de agosto de 2018
Fórum económico entusiasma alemãs

Empresários alemães estão entusiasmados em participar no fórum  económico, a ser aberto hoje pelo Presidente João Lourenço, afirmou  ontem, em Berlim, o ministro das Relações Exteriores.


22 de agosto de 2018
Países podem já recorrer ao banco do BRICS

O Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), instituição financeira criada  pelo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), está agora  disponível para financiar países não membros, assumindo-se como uma  fonte de financiamento de projectos público-privados.


22 de agosto de 2018
Xadrez: Angolanos representam África no mundial da Turquia

Os mestres internacionais David Silva e Esperança Caxita vão representar o continente africano no campeonato do mundo de xadrez na categoria de juniores a disputar na Turquia de 3 a 16 de Setembro do corrente ano.


25 de julho de 2018
José Patrício inicia funções na Turquia

Ankara - O diplomata José Gonçalves Martins Patrício iniciou nesta terça-feira (dia 24) as funções de embaixador extraordinário e plenipotenciário de Angola na República da Turquia, com a entrega das cartas credenciais ao Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.


AngolaConsuladoServiçosComunicadosAudiências
Audiências
x
*
*
*
*
*